professor colombiano cria dicionário de verbetes emocionante

/ quarta-feira, maio 22, 2013 /
Das notícias que viraram destaque essa semana, na internet, essa foi a que eu mais gostei.

Conforme informado no título da postagem, um professor colombiano - Javier Naranjo - passou cerca de dez anos coletando definições feitas pelos seus alunos, e as publicou no livro "Casa das Estrelas: O Universo Contado Pelas Crianças", uma obra que surpreendeu à todos, e que tornou-se destaque da Feira Internacional do Livro de Bogotá (embora o livro tenha sido publicado pela primeira vez em 1999, na Colômbia; e reeditado esse ano).

Os verbetes são de uma delicadeza imensa, um ponto de vista totalmente filosófico e nostálgico. Através dessas definições simples e poéticas, nós percebemos o quanto esquecemos de toda essa sensibilidade e esse ponto de vista lúdico. É lindo, pois eles têm uma lógica diferente, outra maneira de habitar a realidade e de nos revelar muitas coisas que perdemos com o passar do tempo.

O professor conta (em várias entrevistas disponíveis aí, na internet) que foram cerca de oito à dez anos compilando informações, até chegar em quase 500 definições e um total de 133 palavras diferentes.


  • Adulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos)
  • Ancião: É um homem que fica sentado o dia todo (Maryluz Arbeláez, 9 anos)
  • Água: Transparência que se pode tomar (Tatiana Ramírez, 7 anos)
  • Branco: O branco é uma cor que não pinta (Jonathan Ramírez, 11 anos)
  • Camponês: um camponês não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos (Luis Alberto Ortiz, 8 anos)
  • Céu: De onde sai o dia (Duván Arnulfo Arango, 8 anos)
  • Colômbia: É uma partida de futebol (Diego Giraldo, 8 anos)
  • Dinheiro: Coisa de interesse para os outros com a qual se faz amigos e, sem ela, se faz inimigos (Ana María Noreña, 12 anos)
  • Deus: É o amor com cabelo grande e poderes (Ana Milena Hurtado, 5 anos)
  • Escuridão: É como o frescor da noite (Ana Cristina Henao, 8 anos)
  • Guerra: Gente que se mata por um pedaço de terra ou de paz (Juan Carlos Mejía, 11 anos)
  • Inveja: Atirar pedras nos amigos (Alejandro Tobón, 7 anos)
  • Igreja: Onde a pessoa vai perdoar Deus (Natalia Bueno, 7 anos)
  • Lua: É o que nos dá a noite (Leidy Johanna García, 8 anos)
  • Mãe: Mãe entende e depois vai dormir (Juan Alzate, 6 anos)
  • Paz: Quando a pessoa se perdoa (Juan Camilo Hurtado, 8 anos)
  • Sexo: É uma pessoa que se beija em cima da outra (Luisa Pates, 8 anos)
  • Solidão: Tristeza que dá na pessoa às vezes (Iván Darío López, 10 anos)
  • Tempo: Coisa que passa para lembrar (Jorge Armando, 8 anos)
  • Universo: Casa das estrelas (Carlos Gómez, 12 anos)
  • Violência: Parte ruim da paz (Sara Martínez, 7 anos)
Fonte: livro Casa das estrelas: o universo contado pelas crianças, de Javier Naranjo.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário