Marcela Luz

/ segunda-feira, dezembro 24, 2012 /
Marcela Luz (ou Cela Luz) é visual artist e mora no Rio de Janeiro. A jovem artista se denomina como "mixed-media artist" pelo fato de gostar das áreas de desenho, pintura, fotografia e ilustração, além do apreço pela mistura de técnicas e experimentos.

E para saber mais sobre a artista, confira e acompanhe seu portfólio online: celaluz.com.br.


teste de personalidade

/ quinta-feira, dezembro 20, 2012 /
Quem nunca quis se explicar através das palavras? Quem não tem uma frase e/ou citação que considera auto-descritiva? 

Eu nunca dei muita bola para testes vocacionais ou qualquer outro que pudesse descrever personalidades. Todavia, recentemente, uma amiga me pediu para fazer um desses testes de personalidade. Fiz. E o bacana foi que me identifiquei com diversos aspectos mencionados na tal descrição. Outas pessoas que também fizeram, confessaram sentir aquela sensação de "caramba, fui descoberto!". Eu achei válido e interessante, mesmo! 

À quem interessar, o tal teste é feito pelo site Inspiira.
Se eu não me engano, são cerca de 5 etapas com diversas perguntas, com respostas objetivas. 









O meu resultado foi: INFJ - O Conselheiro

Seu modo principal de viver é focado internamente, absorvendo fatos primariamente através da sua intuição. Seu modo secundário é externo, através do qual você lida com as coisas de acordo com a maneira com que você se sente quanto a elas, ou de acordo com a maneira com que elas se encaixam no seu sistema pessoal de valores.

Você é uma pessoa gentil, carinhosa, complexa e altamente intuitiva. Artístico e criativo, você vive num mundo de significados e de possibilidades ocultas. Apenas 1% da população mundial tem características de personalidade como a sua, fazendo desse o tipo mais raro de todos.

Você dá grande importância a ter as coisas organizadas e sistematizadas no seu mundo exterior. Você emprega um grande bocado de sua energia identificando o melhor sistema possível para fazer as coisas acontecerem e constantemente define e redefine as prioridades na sua vida. Por outro lado, você funciona intuitivamente e de maneira totalmente espontânea dentro do seu mundo interior. Você conhece as coisas através da intuição, sem ser capaz de explicar exatamente por que, e sem ter um conhecimento detalhado do assunto. E você está freqüentemente certo, e sabe quando esse é o caso. Conseqüentemente, você põe muita fé nos seus instintos e nas suas intuições. Isto é algo como um conflito entre seu mundo interno e externo, e possivelmente resultando em você não ser tão organizado quanto a maioria das pessoas que preferem uma vida estruturada. Isso se demonstraria através de sinais de desordem (quando na verdade você teria uma tendência a ter as coisas organizadas), como por exemplo, no caso de uma mesa de trabalho aparentemente bagunçada.

Você tem uma compreensão intuitiva afiadíssima sobre pessoas e situações. Assim, você tem aquele feeling sobre as pessoas, entendendo-as intuitivamente. Como um exemplo extremo, você pode até relatar eventos de ordem sobrenatural, como por exemplo, sentindo algo forte que te diz que houve algum problema uma pessoa amada, e vir a descobrir depois que ele sofreu um acidente de carro. Esse é o tipo de coisa que as outras pessoas podem vir a tirar sarro, mas nem você realmente compreende sua intuição num nível que possa ser transformado em palavras, para que você possa explicar isso aos outros. Conseqüentemente, você acaba escondendo seu “eu interior”, dividindo seus sentimentos apenas com aqueles que você escolher dividir. Você é um indivíduo complexo e profundo, é bastante reservado, e tipicamente difícil de compreender. Você esconde boa parte de suas intenções, e pode ficar guardando dentro de si diversos segredos que você poderá não compartilhar com ninguém.

Mas você é uma pessoa tão genuinamente calorosa quanto é complexa. As pessoas mais próximas a você te querem muito bem e podem enxergar suas qualidades especiais e a profundidade com que você se importa com elas. Assim, você se importa com os sentimentos das outras pessoas e tenta ser gentil, evitando magoá-los. Você é muito sensível a conflitos, e não os tolera com facilidade. Situações que são carregadas de conflito podem te levar do seu estado normal e pacífico para um estado de agitação e raiva elevada. Sob estresse você tende a internalizar os conflitos no seu corpo, podendo desenvolver problemas de saúde.

Por você ter capacidades intuitivas tão fortes, você crê acima de tudo em seus próprios instintos. Isso pode resultar em você se tornar um cabeça-dura e a ignorar as opiniões das outras pessoas, pois você acredita que você está sempre certo. Por outro lado, você é um perfeccionista que sempre se pergunta se está utilizando todo seu potencial. Você raramente está em paz completa consigo mesmo, pois sempre há algo que você pode fazer para evoluir ou para melhorar o mundo à sua volta. Você acredita em crescimento constante, e geralmente não passa tempo se lembrando das suas conquistas. Você tem um forte sistema de valores, e precisa viver sua vida de acordo com o que sente ser o correto. Com relação ao seu lado emocional, você é de certa maneira gentil e tranqüilo. Por outro lado, você tem altas expectativas de si mesmo, e freqüentemente da sua família, e você não acredita em entrar num acordo quanto aos seus ideais.

Você naturalmente cuida das pessoas, é paciente, zeloso e super-protetor. Você pode ser um ótimo pai/mãe e gostará de criar laços fortes com seus filhos. Você tem altas expectativas deles, e os pressionam para ser o melhor que puderem, e isso pode se manifestar através de atitudes duras e inflexíveis para com eles. Mas, de um modo geral, seus filhos receberão uma educação forte e sincera de você, juntamente de muito carinho.

No ambiente de trabalho, você é atraído por áreas onde você possa ser criativo e trabalhar de uma maneira independente. Você tem uma afinidade natural para a arte, e pode também obter sucesso trabalhando com as ciências, onde você poderá utilizar sua intuição. Você também se dará bem em profissões orientadas à prestação de serviços. Você não é bom em lidar com coisas muito detalhadas ou com tarefas muito delicadas. Assim, você provavelmente tentará evitar esses tipos de situação, ou acabar indo para o lado oposto e se envolver tanto com os detalhes até o ponto de você perder a grande visão do seu propósito com aquilo. Se você tomar o rumo de ser meticuloso com os detalhes, você pode se tornar altamente crítico com as outras pessoas que não são assim tão meticulosas quanto você.

Mas lembre-se: você tem qualidades que pouquíssimos têm. A vida, porém, não será necessariamente mais fácil para você, mas saiba que você é capaz de obter incríveis conquistas pessoais, guiado pelos seus sentimentos profundos.

estendendo-se

/ quarta-feira, novembro 14, 2012 /
Você só está só quando se abandona e se permite ver a solidão como algo pesado e negativo. NÓS CRIAMOS A SOLIDÃO. Esteja presente consigo mesmo. Seja seu melhor amigo.

Nós não compreendemos quando alguém se abandona, deixa de se amar, de se proteger e se expõe a machucados, sofrimentos, dores e maus pensamentos. Entenda que a solidão é positiva, engrandece, traz sabedoria e evolução. Quem não sabe estar só, não sabe ter amor próprio. E quem não sabe ter amor próprio, nunca estará satisfeito com nada que busca ao seu redor. A busca sempre será em vão, pois está tudo dentro de você, mais perto do que se imagina. Quando se está presente consigo mesmo, consciente de quem se é, você aprende a lidar melhor com as derrotas, porque sabe que você é maior que os erros, que as situações que a vida pode (e vai) apresentar. Você é maior que a doença, que a morte, que o abandono, que a solidão, porque quando você está presente, você é pleno de si mesmo e, estando presente, você é capaz de estender as suas mãos e tocar amorosamente o outro. 

ei, você aí, viajante

/ sexta-feira, novembro 09, 2012 /
Sempre te vejo passando, me parece estar cansado. Empolgado, mas cansado. Sei que mesmo que pareça ser a primeira vez de "tudo" isso, não é a primeira vez que percorre essa estrada. Sei que os sons e as paisagens continuam te encantando. Sei também que não é a primeira vez que tem esses pensamentos de dúvidas e deslocamento.

Eu já te vi olhando para esse lado da cerca, com seu olhar sempre carregado do interesse de conhecer o que se passa aqui, ou melhor, o que se passa aí. Em outras vindas, chegou a entrar, e me lembro de como era feliz. Por motivos que pareciam maiores, foi experienciar outros fins e prometeu voltar quando fosse a hora. Acho estranho quando passa por aqui e nem se quer olha nessa direção... Entendo que é difícil recordar sozinho, depois de tanto tempo. Sua mente ou alguma mente, mente e sempre te enche de especulações, direções opostas, por isso o receio de entrar, de estar dentro. Venha, entre na mesma casa que eu moro. Venha experimenta do alimento que me alimenta. Repara na telha dessa casa, ela nos protege e aquece e, quando desce a noite, ela deita para ver as estrelas e a lua.

Fique descalço e sinta o calor na planta dos pés. É noite e até o sereno da madrugada tem nos aquecido. O que antes espantava, hoje nos aconchega. Torcemos por desilusões que nos aproxime de nós. Torcemos por um mundo que nos é apresentado para ver que verdade escorre dele.

Sente-se e se sinta à vontade. Essa também é a sua casa.

Por acaso você tem reparado como os dias e os carros tem passado rápido por aí? Os meios para facilitar uma comunicação – a distancia nos afastou de uma comunicação aproxima –, que paradoxal... Às vezes me pergunto se sou um jovem velho ou um velho jovem. Não sei se você está me entendendo, mas... nesta casa olhamos lá pra fora sem muito interesse, pela necessidade de servir sempre, vamos lá e este é um processo importante: se misturar sem nos homogenizar, mostrar que a integridade com a vida externa começa pela vida interna. De uma forma natural, usar a palavra como um anzol para resgatar as pessoas, tirá-las do aquário pessoal e retorna-las ao mar da vida. Espero que agora que entrou, permaneça. Para retomarmos nosso processo de outras vidas e que, dessa vez, esteja certo de que o mundo lá fora é reflexo do mundo aqui dentro. E que sem esse, pouco ou nada poderia ter sido feito de útil para todos, para nós.

Com carinho,
SEU EU SUPERIOR.

tchu bee

/ terça-feira, outubro 30, 2012 /
"De ontem em diante serei o que sou no instante agora..."
Sobre ser, mas não estar.

Eu não sei muito bem como começar, mas isso não é tão ruim assim. O que me assusta é não saber o rumo que a coisa pode tomar. Ahhh, isso sim me dá medo. Mas não devia. Eu nunca soube me entregar demais, ser demais... Nunca fui demais. Nem de menos. Na verdade, eu não sei o que fui, o que sou, muito menos o que serei. Pra mim, bastava ser. Bastava ser humano, bastava ser estranha, bastava ser angustiada, bastava ser sensível, bastava ser diferente, bastava ser esperançosa, bastava ser curiosa, bastava ser observadora, bastava ser excêntrica, bastava ser autêntica, bastava ser teimosa, bastava ser quieta, bastava ser assim, bastava ser assado. Bastava ser, mas estar... Estar é outra coisa.
A gente vive buscando por coisas que estão lá, nunca aqui. Certo, isso faz muito sentido, porque se já estivesse aqui, pra quê buscar? Pois é. Nós deixamos de ser e estar aqui, para apenas ser, mas estarmos lá. Lá onde mal sabemos se seremos, mas, ainda assim, queremos estar lá. Isso é "normal", mal do ser humano que  na verdade  é só ser, raramente é humano.

Acomodar-se com a condição de apenas ser, nunca estar.

Atente-se às alternativas. Dê preferência ao que há de novo, diferente. E não pelo confortável, pelo socialmente aceitável, conveniente e simples demais. Assim como eu, deixe de ser covarde ao tomar decisões. A palavra coragem é muito interessante: ela vem da raiz latina cor, que significa "coração". Portanto, quando sua massa cefálica começar a trabalhar, mandando impulsos para que seu coração acelere de forma que o teu corpo passe a querer agir da mesma maneira, apenas: analise (não muito) e obedeça!
Particularmente falando, estou numa fase de me livrar das teorias, conceitos, palavras, e tudo que me faça querer ser (LEIA-SE: apenas ser, e só). É como se eu estivesse na melhor e na pior fase de todas. Há uma sucessão de coisas muito boas e muito ruins acontecendo ao mesmo tempo  e de determinadas formas , e tudo isso é muito desesperador. Não é nada fácil, pois no caminho há medo, insegurança, receios e toda a mimimice possível. Mas tudo isso faz parte do processo. O importante é saber apenas que: não há como ser completo, sem que também esteja por inteiro.

dia da saudade

/ domingo, agosto 12, 2012 /

Trocaria facilmente os 365 dias do ano por apenas mais UM ao teu lado. A saudade é cada vez maior, é imensurável. Obrigada por ter sido um verdadeiro pai, incrível, meu exemplo, meu orgulho, meu amor, meu héroi. TE AMO ALÉM DA VIDA! Feliz dia dos pais!

de janeiro pra cá

/ terça-feira, julho 31, 2012 /
Nada sobre coisas diferentes e interessantes que encontro por aí na internet, este post será uma espécie de "nota mental" para eu apontar algumas mudanças que fiz e pretendo fazer.
Uma mudança bem visível, aos leitores deste humilde espaço: o blog. Mudei o layout, consegui acrescentar uma coisa ali, outra aculá. Achei que ficou bem legal.

Agora, a maior e principal mudança ainda está por vir...

Em fevereiro pedi demissão do meu emprego para me dedicar à novos projetos. Queria me focar nos estudos, tirar um tempo para organizar a vida, ou pelo menos tentar. Mas não foi fácil. Ao invés de me focar, eu acabei me distraindo com coisas que, se eu pudesse voltar no tempo, nem cogitaria a hipótese de repetir. Bom, mas isso não vem ao caso. A questão é que agora eu estou 100% concentrada em colocar meus planos em práticas! Tô chegando nos 20 anos e, sinceramente, isso está começando a me preocupar. Já está na hora de tomar algumas decisões de gente grande, me dedicar ao agora, no que eu posso fazer em relação aos estudos e a minha carreira profissional. Sabe, aquela história de colher os frutos lá na frente.

Comecei me afastando de pensamentos, coisas e até mesmo de pessoas que não me fazem bem. Sim, é necessário abrir mão de certas coisas para ir adiante. Afinal, se você der um passo à frente, inevitavelmente algo fica para trás. E confesso que essa não foi a tarefa mais difícil até o momento. Ou eu tenho o dom do desapego ou sei lá.

Mas, continuando. Às vezes eu acho que não vou conseguir realizar tudo o que desejo. Às vezes acho que o que eu sonho não é pra mim. Até que, quando eu mesmo espero, meu desejo se torna realidade. E, vou dizer, nos últimos 6 meses isso tem acontecido, e muito! Não acredito que isso seja sorte, até porque eu não acredito em sorte. Na minha opinião, ter "sorte" é, na verdade, ter preparo + oportunidade. Então, o que me falta é ser um pouco mais confiante e um pouco mais ousada, eu diria.

Contudo, a melhor ferramenta usada até agora foi a FÉ. Apesar de desconfiar de quase tudo, ser intrigada com determinadas situações, no fundo, bem lá no fundo, eu sempre tive fé. Fé em mim. Fé de que o que eu fiz até hoje está valendo a pena, e de que seria reconhecida por isso. FÉ EM DEUS. E olha que eu nunca fui muito religiosa... mas ter fé de que tem uma força maior ali, que acredita em você, te faz criar um coragem e uma confiança descomunal. Você passa a acreditar em si próprio, mesmo que seja só um pouquinho.

Bom, agosto está aí! Logo volto de férias para a faculdade. Logo estou trabalhando de novo. E sonhando com ainda mais coisas. E aprendendo mais. E crescendo mais. E realizando os meus desejos, mais e mais.

"I know that feel, bro"

/ terça-feira, julho 17, 2012 /
O ilustrador Chris G. imaginou e criou situações em que personagens de livros, filmes e vídeo games se encontram e se compadecem por terem o mesmo problema – psicológico ou físico – que o outro. A série foi chamada de “I know that feel, bro” (traduzida livremente por “eu sei como você se sente, cara”) e tem Batman e Harry Potter sofrendo por terem perdido os pais, Jim Minhoca e Homem de Ferro lamentando por serem inúteis sem suas roupas especiais, Sonic e Capitão Planeta chorando porque precisam de anéis, entre outros.




a "misteriosa" street art

/ sexta-feira, julho 06, 2012 /
Arte Urbanaurbanografia ou street art, para quem não faz ideia do que seja, é a expressão que se refere a manifestações artísticas desenvolvidas no espaço públicoEu, particularmente, sou apaixonada por esse tipo de arte. E dentre os meus artistas favoritos deste segmento, está Kenny Randon que, além de traços criativos e lúdicos, tem uma "pegada diferenciada" onde seus misteriosos homens-sombra pintam muros e caminham em meio as pixações, assim como os artistas anônimos de rua.




Arte feita por Kenny Random, nas ruas de Berlim

10 flagras do Google Street View

/ quinta-feira, julho 05, 2012 /
O Google está aí para resolver todos nossos problemas, certo? E que tal se divertir um pouco? Para quem não conhece, o Google Street View é um recurso do Google Maps e do Google Earth que disponibiliza vistas panorâmicas de 360° na horizontal e 290° na vertical e permite que os usuários vejam partes de algumas regiões do mundo ao nível do chão/solo. Encontrei um site bacana que mostra algumas imagens de flagras. Confira!

artista autodidata e sua paixão por cães

/ quarta-feira, julho 04, 2012 /
Samuel Price é um artista que vive em San Francisco com sua esposa, com seu cão Buster  (foto acima) e com dois gatos. 

Price sempre acreditou no uso de materiais acessíveis como parte do processo natural de criação de arte. No início de sua carreira, começou a cortar revistas e jornais espalhados em seu estúdio e colando-os para uma tela como forma de necessidade, já que o jovem artista  não podia se dar ao luxo de comprar as tintas. Diz acreditar que, se você gosta de fazer arte, nada deve ficar no seu caminho. E como um artista autodidata, teve que trabalhar duro para manter a carreira como um artista ao alcance dos demais. Sua técnica é chamada de colagem ou foto-montagem, e requer muitas horas de montagem, recortando e colando centenas de minúsculos pedaços de papel sobre a tela para criar uma obra de arte.

Em depoimento, Samuel diz: "Eu me sinto incrivelmente abençoada por ter a oportunidade de partilhar a minha paixão pela arte e por cães. Nunca imaginei que minha carreira teria me levado à direção que ela tem, mas eu aprendi muito estudando os animais e a ter alinhado minha carreira de uma forma muito intuitiva para conciliar os meus interesses pessoais e perseguir com os meus sonhos".

Veja abaixo algumas obras de My Dog Collage, projeto que expressa bem a sua paixão pelos cães:




Visite também o SITE PESSOAL de Price, lá você visualiza (e tem inclusive a opção de comprar) outros trabalhos do artista. Vale a pena conferir.

Andy Gilmore e sua arte caleidoscópica

/ terça-feira, julho 03, 2012 /
O nova yorquino Andy Gilmore se descreve como ilustrador, designer e músico, mas seus trabalhos digitais o deixaram seus trabalhos muitas vezes caracterizados como caleidoscópicos e hipnóticos, embora poderia muito bem ser descrito como visualmente acústico, seus arranjos frequentemente complexas que fazem referência as escalas e melodias da música.

Ele caracteriza a sua busca na educação como uma teia, observando as livrarias, padarias, e teatros onde trabalhou, afirmando que foram de maior importância para o seu conhecimento.

Aelita Andre, pintora profissional com apenas 5 anos

/ sexta-feira, junho 29, 2012 /


Aelita Andre, com apenas 11 meses, começou a invadir o ateliê e as telas dos pais, ambos pintores amadores. Hoje, aos cinco anos, a pequenas australiana possui obras consistentes que já ganharam comparações com trabalhos de profissionais notórios, como Jackson Pollock, Wassily Kandinsky e Salvador Dalí. Logo, já é considerada a mais jovem pintora profissional a ganhar uma exposição solo. 

O trabalho de Aelita ganhou sua primeira exposição no dia 4 de junho, na galeria Agora, em Nova York. As peças da pintora-mirim podem ser apreciadas até o dia 25 e estão avaliadas em até 9,9 mil dólares. Confira algumas delas, além da performance da pequena notável.

Antes de ser uma artista, Aelita é uma criança como qualquer outra de sua idade, que adora brincar. "Eu gosto de pintar, pelas cores e a magia. Os unicórnios são as criaturas mais maravilhosas, me e encantam”, diz ela.

A diretora da galeria, Angela di Bello, diz que a artista é "consistente" e "desenvolveu um estilo próprio". "As pinturas dela têm equilíbrio", diz. "Acho que é expressionismo abstrato, mas também surrealista, pela forma como ela insere objetos nos seus trabalhados." O pai da menina, Michael Andre, diz que a filha vê a arte de forma "inocente", sem a influência e a intimidação dos movimentos artísticos.

Assista Aelita Andre painting "Eagle", vídeo que mostra Aelita com apenas 1 ano e 11 messes, expressando de forma admirável a sua "arte prematura".

Mercedes-Benz

/ sexta-feira, junho 08, 2012 /
É simplesmente incrível o texto deste anúncio da Mercedes-Benz. Uma abordagem quase filosófica para explicar porque um Mercedes é mais que um carro. Nada de carros, paisagens, luxo e títulos chamativos neste anúncio. Um ótimo exemplo de que texto longo pode ser envolvente. 




Existe uma cadeira feita de aço, madeira e verniz cujo o preço é seiscentos dólares. Mas essa não é a parte interessante. A parte interessante é que vende aos milhares. As pessoas desejam essa cadeira. As pessoas precisam dessa cadeira. Eles provavelmente não conseguiriam fazer uma cadeira com design similar, aço, madeira e verniz vender tanto em um rede de lojas por uma fração daquele preço. Por quê? Como algo praticamente idêntico não atraíra ninguém? A resposta é quase tão perplexa quanto a pergunta: fascinação. Fascinação é o que separa o bom do ótimo, o comum do carismático, do objeto que você gosta para o que você não consegue esquecer. Fascinação é o que, inexplicavelmente, separa as duas toneladas de aço, couro, cromo e vidro de um carro, das naturalmente mais fascinantes, duas toneladas de aço, couro, cromo e vidro de um Mercedes-Benz. Mas o que exatamente é fascinação? Todos nós conhecemos essa sensação, seja uma coceira insaciável ou uma paixão avassaladora. Mas algum dia saberemos o que torna uma coisa mais cativante que outra? Talvez não. Talvez seja esse mistério sobre fascinação que nos fascina tanto.

o reflexo da cidade

/ quarta-feira, junho 06, 2012 /
O incrível fotógrafo Gavin Hammond usa reflexo em poças para criar ‘espelho’ do cotidiano na cidade de Londres.

olá!

/ segunda-feira, maio 28, 2012 /
Este será o lugar onde o plano das ideias encontra a realidade, onde a confusão explica e a explicação confunde. Uma poesia existencialista digital e pós-moderna sobre o caos sistemático e a liquidez sólida.

Ah, e antes que eu me esqueça: o "CAPIELA" foi um apelido dado pela vó Flor. Adotei como username e domínio, por ser simples e carregado de valor sentimental.